Corbélia, quarta-feira, 22 de maio de 2024

Estado convida pesquisadores para revisão das espécies ameaçadas do Paraná - Corbélia | Cidade Portal | O seu PORTAL de NOTICIAS de Corbélia

Paraná

17/04/2023 | Concebido por Goioerê
A+ A-

Estado convida pesquisadores para revisão das espécies ameaçadas do Paraná

Estado convida pesquisadores para revisão das espécies ameaçadas do Paraná

Revisão da lista faz parte das ações prioritárias do Plano de Ação Territorial Caminho das Tropas Paraná-São Paulo. Essa etapa consiste na contribuição e validação das informações para a confecção de mapas alinhados com a área de ocorrência das espécies.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável (Sedest), convidou pesquisadores especialistas para participar da revisão e ampliação da lista de espécies da fauna ameaçadas de extinção do Paraná.

A nova revisão da lista se dá no âmbito do Projeto Pró.-Espécies e está sendo realizada pelo Instituto Mater Natura, contratado pela WWF-Brasil. O convite aos pesquisadores foi feito por e-mail na semana passada e o trabalho começa nos próximos dias

A revisão da lista faz parte das ações prioritárias do Plano de Ação Territorial (PAT) Caminho das Tropas Paraná-São Paulo, que, em território paranaense está sob supervisão da Sedest e do Instituto Água e Terra (IAT).

Essa etapa consiste na contribuição e validação das informações pela rede de pesquisadores que atuam no Paraná para a confecção de mapas rigorosamente alinhados com a área de ocorrência das espécies e de fichas de avaliação por espécie, produtos que darão subsídio para o processo de discussão durante as Oficinas de Avaliação.

IAT faz vistorias técnicas em projetos de parques urbanos da região Norte do Paraná

A bióloga da Sedest, Fernanda Braga, coordenadora das atividades do Pró-Espécies dentro do território paranaense, comenta a importância da ação para a conservação das espécies ameaçadas.

“O desafio é deixar um legado organizacional, preparando uma base de dados com informações biológicas e ecológicas das espécies, além da compilação de registros de ocorrência. Desta forma, conseguiremos confeccionar mapas mais precisos e acurados da área de ocorrência das espécies. Os mapas ficarão disponíveis para embasar revisões posteriores”, diz ela.

O processo de avaliação da fauna do Estado segue a metodologia, os critérios e as categorias da União Internacional para Conservação da Natureza (UICN) e a consulta ampla é uma etapa prévia à Oficina de Avaliação dos Táxons, que será realizada nos próximos meses.

IAT oferece capacitação como contrapartida social às obras de Matinhos

PESQUISADORES - Os pesquisadores estão convidados a acessar a plataforma www.listavermelhafaunapr.com.br, realizar o cadastro e participar do projeto. Nesse site, há também um vídeo tutorial para esclarecer eventuais dúvidas. Até dia 07 de maio de 2023, a consulta está aberta para os táxons de Amphibia, Coleoptera e Echinodermata. Os demais táxons que estão em processo de revisão terão seus cronogramas de consulta divulgados nos próximos dias. 

SOBRE O PROJETO – A estratégia adotada para a execução do trabalho é a da avaliação por grupo taxonômico (com inclusão de todas as espécies), a adoção dos critérios e categorias da União Internacional para Conservação da Natureza (UICN), com o desenvolvimento de um processo continuado de avaliação e o envolvimento do maior número possível de pesquisadores em um processo transparente e participativo.

Segundo a metodologia adotada para trabalho, o processo de avaliação passa por três etapas: preparatória, de avaliação, e final, sendo cada uma dividida em atividades. A consulta ampla aos especialistas é uma das ações da etapa preparatória, realizada após a compilação inicial de dados que formarão as fichas de avaliação (ex. dados biológicos, ecológicos e registros de ocorrência) das espécies, e precede a etapa de avaliação.

IAT cria guia para ajudar proprietários a adequarem áreas de reserva legal

Durante a revisão serão considerados sete grupos de fauna:  Mammalia, Aves, Reptilia, Amphibia, Peixes, Apidae e Lepidoptera. Serão incluídos à Lista Vermelha da Fauna do Paraná, outros 10 grupos de fauna (considerados pela primeira vez): Ascidiacea, Cnidaria, Mollusca, Polychaeta, Oligochaeta, Crustacea, Echinodermata, Coleoptera, Hymenoptera e Libellulidae. 

O Mater Natura - Instituto de Estudos Ambientais foi contratado pela WWF-Brasil por meio de um processo seletivo nacional de ampla concorrência, para fazer a atualização da Lista de Espécies da Fauna Ameaçada no Estado do Paraná.

A inicitiva está inserida na “Estratégia Nacional para a Conservação de Espécies Ameaçadas de Extinção – GEF Pró-Espécies: Todos contra a extinção”, coordenada pelo governo federal por meio do Ministério do Meio Ambiente (MMA), financiada pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (Global Environment Facility - GEF), por meio do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio), que tem como agência executora o WWF-Brasil.

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Fonte: GOIOERÊ | CIDADE PORTAL | AGÊNCIA DE NOTÍCIAS DO PARANÁ - AEN

OPINE!

CIDADE PORTAL
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.

Desenvolvido por Cidade Portal